Áreas de Atuação

Áreas de Atuação 2018-04-24T14:01:50+00:00
Diabetes
Obesidade
Excesso de Colesterol e Triglicerídeos
Tireóide
Osteoporose
Reposição Hormonal da Menopausa
Excesso de Pêlos
Doenças da Glândula Supra-Renal
Distúrbios da Puberdade
Distúrbios da Menstruação
Doenças da Hipófise
Andropausa

ENDOCRINOLOGIA

A Endocrinologia é o ramo da Medicina que cuida dos transtornos das glândulas endócrinas. Glândulas são órgãos que produzem as mais diversas substâncias que vão auxiliar em muitas funções do organismo.

O organismo possui dois tipos de glândulas, as endócrinas (que secretam substâncias no sangue: os hormônios) e as exócrinas (que secretam substâncias em cavidades internas ou no exterior do corpo).

Os hormônios são as substâncias que regulam o funcionamento de um ou mais órgãos do corpo. Os hormônios controlam a reprodução, o metabolismo (“queima” dos alimentos e eliminação de resíduos), o crescimento e o desenvolvimento. Os hormônios também controlam a maneira pela qual você responde ao meio ambiente, e ajudam a regular a quantidade exata de energia e nutrientes que o seu corpo precisa para funcionar.

O nome “endocrinologia” é derivado do grego. Endo = interno e krino = separar/secretar, ou seja, “secreção interna” referindo-se aos hormônios.

DIABETES

A diabetes é o excesso de açúcar no sangue causado por incapacidade do pâncreas em produzir insulina em quantidade suficiente ou quando essa insulina não consegue exercer sua função de forma adequada. O tratamento adequado com um endocrinologista é fundamental para evitar as complicações cardíacas, nos rins, nos olhos e nos pés, principalmente. Para evitar o diabetes é fundamental combater a obesidade e praticar exercícios regularmente.

OBESIDADE

Nos últimos anos a obesidade foi reconhecida como uma doença devido aos múltiplos problemas que pode acarretar à saúde das pessoas e dos graves transtornos sociais e psicológicos que a acompanham. A obesidade possui múltiplas causas, mas na maioria das vezes ocorre por excesso de ingestão alimentar e apenas uma pequena proporção dos casos é provocada por excesso ou deficiência de alguns hormônios.

Frequentemente pode vir acompanhada de alguma doença endócrina como a diabetes, os transtornos do colesterol e a síndrome dos ovários policísticos, que contribuem para diminuir sensivelmente a qualidade e a duração da vida das pessoas obesas.

EXCESSO DE COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS

A alimentação inadequada e algumas doenças podem levar ao aumento do colesterol e dos triglicerídeos em adultos e crianças. Com um tratamento adequado, os riscos de complicações como o infarto cardíaco e o AVC (“derrame cerebral”) são reduzidos.

TIREÓIDE

Os hormônios da tireóide controlam o funcionamento de praticamente todos os órgãos. Pequenas mudanças na quantidade dos hormônios tireoidianos no sangue fazem com que os órgãos trabalhem mais rápido ou mais devagar, e alteram a taxa de metabolismo (fazendo com que o corpo produza mais ou menos calor e consuma mais ou menos energia).

As principais doenças da tireóide são: o hipertireoidismo, o hipotireoidismo e os nódulos tireoidianos. Fique atento: Nódulos ou aumento do volume do pescoço, nervosismo, insônia e alterações no ritmo intestinal, coração acelerado ou desacelerado, perda ou ganho de peso e excesso de frio ou calor podem revelar distúrbios da tireóide.

OSTEOPOROSE

A osteoporose é uma doença endócrina. Dores nos ossos e fraturas freqüentes podem significar enfraquecimento ósseo. A menopausa é a principal causa de osteoporose nas mulheres. A osteoporose deve ser prevenida e corretamente tratada para se evitar risco de fraturas.

REPOSIÇÃO HORMONAL DA MENOPAUSA

A reposição hormonal é um tratamento eficaz, feito com hormônios iguais aos da própria mulher, para amenizar o desconforto e riscos causados pela menopausa como as ondas de calor, diminuição de desejo sexual e desenvolvimento de osteoporose.

CRESCIMENTO

Uma criança saudável tem um crescimento normal. O crescimento deficiente ou excessivo pode ocorrer em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas. Deve ser sempre investigado.

CRESCIMENTO

Uma criança saudável tem um crescimento normal. O crescimento deficiente ou excessivo pode ocorrer em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas. Deve ser sempre investigado.

EXCESSO DE PÊLOS

Mulheres com excesso de pêlos na face (hirsutismo), acne ou aumento da musculatura podem estar com produção excessiva de hormônios masculinos. A causa mais freqüente de excesso de pêlos na mulher é a Síndrome dos Ovários Policísticos.

DOENÇAS DA GLÂNDULA SUPRA-RENAL

Aumento de peso, estrias avermelhadas, pêlos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce e escurecimento da pele, podem significar problemas na glândula supra-renal.

DISTÚRBIOS DA PUBERDADE

Crianças que desenvolve precocemente pêlos pubianos, odor axilar e têm desenvolvimento das mamas apresentam distúrbios hormonais e necessitam avaliar a origem do problema. Os adolescentes que não desenvolvem essas características também necessitam de uma avaliação.

DISTÚRBIOS DA MENSTRUAÇÃO

Alterações no ciclo menstrual (falta de menstruação ou menstruação mais de uma vez ao mês) podem significar problemas hormonais. Por isso, necessitam de investigação e tratamento adequado.

DOEÇAS DA HIPÓFISE

Tumores da hipófise podem levar à presença de leite nas mamas, fora do período de amamentação, além de mudanças faciais, aumento do numero do sapato, dores de cabeça e distúrbios da visão.

ANDROPAUSA

Os hormônios masculinos podem diminuir quando o homem envelhece. Nesse caso, algumas pessoas podem sentir cansaço, diminuição da força muscular e disfunção sexual, necessitando da ajuda do especialista para fazer reposição hormonal.

EXCESSO DE COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS

A alimentação inadequada e algumas doenças podem levar ao aumento do colesterol e dos triglicerídeos em adultos e crianças. Com um tratamento adequado, os riscos de complicações como o infarto cardíaco e o AVC (“derrame cerebral”) podem ser reduzidos.

TIREÓIDE

Os hormônios da tireóide controlam o funcionamento de praticamente todos os órgãos e pequenas mudanças na quantidade dos hormônios tireoidianos no sangue podem alterar o funcionamento deles.

As principais doenças da tireóide são: o hipertireoidismo, o hipotireoidismo e os nódulos tireoidianos. Fique atento: Nódulos ou aumento do volume do pescoço, nervosismo, insônia e alterações no ritmo intestinal, coração acelerado ou desacelerado, perda ou ganho de peso e excesso de frio ou calor podem revelar distúrbios da tireóide.

OSTEOPOROSE

A osteoporose é uma doença endócrina e pode ser percebida pelas dores nos ossos e fraturas freqüentes significando fraqueza nos ossos. A menopausa é a principal causa de osteoporose nas mulheres.

A osteoporose deve ser prevenida e corretamente tratada para se evitar risco de fraturas.

REPOSIÇÃO HORMONAL DA MENOPAUSA

A reposição hormonal é um tratamento eficaz feito com hormônios – iguais aos que o próprio corpo feminino produz – para amenizar o desconforto e riscos causados pela menopausa como as alterações de humor, ondas de calor, diminuição de desejo sexual e desenvolvimento de osteoporose.

CRESCIMENTO

Uma criança saudável tem um crescimento normal. O crescimento deficiente ou excessivo pode ocorrer em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas. Deve ser sempre investigado.

EXCESSO DE PÊLOS

Mulheres com excesso de pêlo no rosto (hirsutismo), acne ou aumento da musculatura podem estar com produção excessiva de hormônios masculinos. A causa mais freqüente de excesso de pêlos na mulher é a Síndrome dos Ovários Policísticos.

DOENÇAS DA GLÂNDULA SUPRA-RENAL

Aumento de peso, estrias avermelhadas, pêlos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce e escurecimento da pele podem significar problemas na glândula supra-renal.

DISTÚRBIOS DA PUBERDADE

Crianças que desenvolvem precocemente pêlos pubianos, odor axilar e rápido crescimento das mamas podem apresentar distúrbios hormonais e necessitam avaliar a origem do problema.

DISTÚRBIOS DA MENSTRUAÇÃO

Alterações no ciclo menstrual como a falta de menstruação ou menstruação mais de uma vez ao mês podem significar problemas hormonais. Por isso, necessitam de investigação e tratamento adequado.

DOEÇAS DA HIPÓFISE

Algumas alterações no corpo como presença de leite fora do período de amamentação, mudanças faciais, aumento do número do sapatos, dores de cabeça e distúrbios da visão podem ser sintomas de problemas na hipófise.

ANDROPAUSA

Os hormônios masculinos tendem a diminuir quando à medida que os homens vão envelhecendo. Nesse caso, algumas pessoas podem sentir cansaço, diminuição da força muscular e disfunção sexual, necessitando da ajuda do especialista para fazer reposição hormonal.